Pesquisadores do NAVI publicam artigo científico na Nature Scientific Reports

O Núcleo Avançado de Inovação Tecnológica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (NAVI/IFRN) e o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade […]

Equipe de Comunicação do NAVI
Publicado em:  
Parceria desenvolve dispositivo que ajuda a diagnosticar doenças ósseas
Dispositivo usa ondas eletromagnéticas para diagnosticar doenças ósseas

O Núcleo Avançado de Inovação Tecnológica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (NAVI/IFRN) e o Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (LAIS/UFRN), a partir de uma cooperação em pesquisa e inovação com o Ministério da Saúde, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, desenvolveram o projeto OSSEUS. O OSSEUS é um dispositivo que usa inteligência artificial e ondas eletromagnéticas para triagem de pacientes com osteoporose. Fruto dessa parceria, o grupo de pesquisadores publicou o artigo The influence of antenna gain and beamwidth used in OSSEUS in the screening process for osteoporosis” (A influência do ganho na antena e da largura do feixe usado no OSSEUS no processo de triagem de osteoporose) no renomado periódico Nature Scientific Reports. Esse artigo aborda os resultados alcançados no projeto OSSEUS até o momento e serve de base para continuidade da pesquisa em outras áreas do projeto, como por exemplo o uso do OSSEUS com ferramentas de telessaúde.

Projeto OSSEUS

No Brasil, diversas pessoas (principalmente os idosos) sofrem com algum tipo de doença que compromentem a sua capacidade motora. A osteoporose é uma doença silenciosa e, em alguns casos, seu diagnóstico ocorre quando o paciente sofre alguma fratura ou trauma decorrente de uma queda, por exemplo. Com isso, os tratamentos e cuidados com esse paciente se tornam mais caros para o SUS e um transtorno para o paciente e seus familiares.

O OSSEUS surgiu como objeto de estudo de uma tese de doutorado com o intuito de se tornar um dispositivo com tecnologia embarcada, portátil, de fácil operação e baixo custo, tendo como foco principal a qualificação dos serviços da Atenção Primária em Saúde do SUS. O dispositivo já foi patenteado e a pesquisa está bastante avançada e com bons resultados.

O Professor João Paulo Queiroz dos Santos, coordenador do projeto, informa que a publicação do artigo no periódico da Nature demonstra o grau de maturidade e importância das pesquisas desenvolvidas pelo NAVI. Segundo o Professor João Paulo “o NAVI é um grupo de pesquisa jovem, mas os resultados advindos das pesquisas desenvolvidas no núcleo, como é o caso do projeto OSSEUS, validam o nosso trabalho e nos dá confiança para seguirmos enfrentando os desafios que se apresentam”.

Segundo o Professor Ricardo Valentim, coordenador do LAIS e participante do projeto, este trabalho “irá possibilitar a triagem de pacientes com osteoporose já na atenção primária, o que favorece um melhor cuidado e ainda contribui para ampliar e democratizar o acesso aos serviços de saúde com mais qualidade e mais eficiência”.

Assim como ocorre em outros projetos que são desenvolvidos no NAVI/IFRN, o OSSEUS tem como foco principal o fortalecimento da Atenção Primária em Saúde (APS) aumentando a sua resolutividade.

Nature Scientific Reports

A Nature Scientific Reports é uma das principais revistas de publicações científicas (com publicação aberta – open access) nas áreas de ciências naturias, psicologia, medicina e engenharia com mais de 540.000 citações apenas no ano de 2020.

Fonte: IFRN